MARCOS TEXTOS
"Guardo em mim tantas coisas, acaso me perca, me encontrarei dentre elas"
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos

     "O causo das OREIAS"
   

                  Ver a imagem de origem


...ah! Antes de mais nada não é mentira não heim!!!
Mas que somo meio exagerado, tanto eu como o artista desse causo, ah, nóis somo mesmo!!!!!!!!!!!!!!!


Vamo lá... .

Conta um conhecido meu que num belo dia de semana, adispois que a patroa deu uma saidinha para ir na casa de uma comadre deles, pensou:

-Vou fazê um agrado e ao mesmo tempo uma surpresinha pra ela! ...coitadinha tudo é com ela, não justo!


... é armoço, café, café e mais café, mistura que não acaba mais, janta e mais café de novo, pão e comida a dá com pau e de tudo quanto é tipo, pois bem vou aproitá e fazê este agrado pra madame!!

Fechei a casa toda e pensei, já que é uma surpresa vou caprichá e si precisá até acendu uma VELA pra enfeitá a mesa, incrusive tem essa velinha de 7 dia, vou vê...

Comecei a tragédia, ...se arrependimento matasse....


-Primeiro peguei uma bacia bem grande joguei um saco de trigo de 5 quilo, um pote de fermentu, dispejei tudo  im drento do bacião e comecei a botá agua...
-adispois comecei a mexê, e dê-le agua e mais agua...
-Não podia pará de mexê...
-E aquilo cresceu e mais que fofoca e noticia ruim ...
-O braçu nessas artura já estava em "ACHA" ( nóis fala anssim por aqui quando estamu muito cansado), de tanto mexê pra e pra cá...
-Ufa! parece que deu!
-Deu nada, o pió vem agora...
-Comecei a fritá...
-Sem brincadeira, foi mais ou menos, na verdade acho que mais, de uns
10 litro de ÓIO...
- Cada fritada era um monte de OREIA que saia...
- Ocupei tudo que era de prato, bacia grande, média, pequena, cambuca de tudo quanto é tipo, tampa de panela, panela de PREÇÃO e não vão acraditá, quandu já não tinha mais onde botá OREIA, peguei os pratinho de vaso das folhage DELA e lotei tudinho tumbém...
- A minha sorte que ELA gosta de FRÔ...
- Com a casa fechada, inventei de espiá pela greta da parede e não é que a MARVADA  já tava de vorta e bem pertinho...?
- Pensei o quê que eu vou fazê agora pra escondê tudo isso?
- Era drento da geladeira, os armário tudo lotado, que tive inté que empurrá com os pé, pra cabê. e fechá as porta dele ...
-Inté debaxo das cama e UFA de novo, mas parece que deu; ...tá tudo nos controle, graças...
-Desconfiada e muié é coisa séria, a gente pode fazê o possivi, mas pra enganá as BICHINHA, não é façi não!...
-Quando achei que tava "POR CIMA da CARNE SECA", vem escomungado do MAGRELO (magrelo é o nome do nosso cahorro) e passa pela cortina do quarto pra cozinha com umas
10 OREIA na boca...
-Já dá pra voceis imagiá o que eu iscutei da NEGA VÉIA...

 
...foi anssim ou mais ou menos anssim, que se deu aquela aventura e aquele causo das
OREIAS, onde comi..., inté pelo ZÓIO.......................!



"AH! como diz aquele artista eu ARMENTU, mais não INVENTU não"!




 
Marcosvi
Enviado por Marcosvi em 15/09/2018
Alterado em 15/09/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários