MARCOS TEXTOS

"Guardo em mim tantas coisas, acaso me perca, me encontrarei dentre elas"

Textos


A sofrência
de
Magnólia...

th?id=OIP.mKoEtt2rOHoKaRfYv24ZOwHaJY&w=158&h=187&c=7&o=5&pid=1.7

Chega doer o coração
Ver magnólia definhar
Já nem sai pra passear
Ela que era tão faceira
Adorava brincadeiras
Hoje, sequer passa do portão!
 
th?id=OIP.raCBtDHW3PgG_CO74rs5ogHaGc&w=220&h=187&c=7&o=5&pid=1.7
Bem que eu tento alegrar
Rolando na sua frente
Pintando de preto meus dentes
Como se fosse um banguela
E mesmo assim essa magrela
Em vez de rir, põe-se chorar!
 

Vou chamar o doutor cachorrão,
Ver se ele encontra explicação
Do que tem essa marvada
Que só chora, chora e não diz nada
...saber o que há de errado
Já tô ficando preocupado
Não me esconda, nada não!
 
th?id=OIP.Ag2IIEz-IwxcxnsBHheE2AD5D6&w=183&h=184&c=7&o=5&pid=1.7
                                            Dr. cachorrão
Fale, fale doutor
O que está acontecendo
Magnólia, está morrendo?

Meu amigo fique calmo
Pode respirar tranquilo
E tire da cabeça esses grilos
Magnólia não tem nada
Ela está é apaixonada


th?id=OIP.YII_y0b_72Agcxkt6e6EeQHaEb&w=300&h=179&c=7&o=5&pid=1.7
Pelo galo Adroaldo!
 
Marcosvi
Enviado por Marcosvi em 31/10/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras